Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Sem recesso, sem decisão

Cezar Peluso não telefonou para Carlos Ayres Britto pedindo que o ministro assumisse a presidência do Supremo nas duas próximas semanas. Assim, Peluso fugiu do hábito dos juízes de revezar o recesso forense com o vice. Como tem feito até agora, Peluso deve redistribuir a maioria dos pedidos de liminares aos relatores. Para desespero, aliás, […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 13h07 - Publicado em 18 jan 2011, 06h02

Cezar Peluso não telefonou para Carlos Ayres Britto pedindo que o ministro assumisse a presidência do Supremo nas duas próximas semanas. Assim, Peluso fugiu do hábito dos juízes de revezar o recesso forense com o vice.

Como tem feito até agora, Peluso deve redistribuir a maioria dos pedidos de liminares aos relatores. Para desespero, aliás, de muitos advogados que vendem facilidades a seus clientes na virada do ano.

Publicidade