Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Sem perturbar

No mês que vem, Ari Pargendler deixa a presidência do STJ sem ter que se preocupar com um processo que corre no STF. O caso diz respeito à acusação feita por um estagiário da Corte, que foi demitido e teria sido agredido verbalmente numa fila de caixa eletrônico do Banco do Brasil. O caso, de 2010, […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 08h20 - Publicado em 20 jul 2012, 16h22

Processo de um estagiário

No mês que vem, Ari Pargendler deixa a presidência do STJ sem ter que se preocupar com um processo que corre no STF.

O caso diz respeito à acusação feita por um estagiário da Corte, que foi demitido e teria sido agredido verbalmente numa fila de caixa eletrônico do Banco do Brasil.

O caso, de 2010, foi enviado para Roberto Gurgel em dezembro daquele ano, que até hoje não o devolveu para que o STF pudesse se manifestar.

Continua após a publicidade
Publicidade