Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Sem intermediários

A prisão do vice-presidente da Engevix Gerson Almada, na operação de hoje da PF, se explica pelo fato de ser um dos raros sócios de uma fornecedora da Petrobras a tratar dos assuntos heterodoxos pessoalmente com Paulo Roberto Costa. Não mandava seus executivos, como é a regra,  fazia ele próprio.

Por Da Redação - Atualizado em 31 jul 2020, 02h39 - Publicado em 14 nov 2014, 10h31
Almada: mandado de prisão

Almada: mandado de prisão

A prisão do vice-presidente da Engevix Gerson Almada, na operação de hoje da PF, se explica pelo fato de ser um dos raros sócios de uma fornecedora da Petrobras a tratar dos assuntos heterodoxos pessoalmente com Paulo Roberto Costa. Não mandava seus executivos, como é a regra,  fazia ele próprio.

Publicidade