Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Rio pode ‘importar’ capacete do Ceará usado no tratamento da covid-19

Projeto de lei na Alerj quer que governo do estado adote o 'Elmo', tratamento desenvolvido por pesquisadores do Nordeste

Por Mariana Muniz Atualizado em 26 fev 2021, 16h06 - Publicado em 26 fev 2021, 17h31

Com a confirmação de que novas variantes do coronavírus encontram-se em transmissão comunitária no Rio de Janeiro, o governo estadual poderá utilizar um novo instrumento para tratamento de pacientes com Covid-19.

Trata-se do capacete Elmo, um mecanismo de respiração artificial que pode reduzir em 60% a necessidade de intubação em leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Projeto de lei para que o Executivo adote o equipamento nas unidades de saúde foi apresentado na Alerj pelo deputado Anderson Alexandre (SDD). Outros 24 parlamentares assinaram pela urgência na tramitação da proposta.

A tecnologia, criada e produzida por pesquisadores do Ceará, já foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Diante dos bons resultados obtidos em pacientes, o governo cearense enviou ao Amazonas 65 equipamentos de respiração artificial, além de profissionais de saúde para ensinar as equipes de Manaus a usar o equipamento novo.

Continua após a publicidade
Publicidade