Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ricardo Barros e Luis Miranda juntos — no Conselho de Ética

Membros do colegiado devem analisar nesta quarta pareceres preliminares dos processos contra os dois deputados, ambos por quebra de decoro parlamentar

Por Gustavo Maia Atualizado em 20 out 2021, 12h41 - Publicado em 20 out 2021, 07h30

Os deputados Ricardo Barros (PP-PR) e Luis Miranda (DEM-DF), olha a coincidência, estarão juntos na reunião extraordinária do Conselho de Ética marcada para as 11h da manhã desta quarta-feira, na Câmara dos Deputados. Os membros do colegiado vão discutir os pareceres preliminares dos processos apresentados contra os dois, por quebra de decoro parlamentar.

Líder do governo Bolsonaro na Câmara, Barros foi denunciado justamente por conta do que disse Miranda no seu depoimento à CPI da Pandemia no Senado: que o presidente Jair Bolsonaro teria citado seu nome ao ser alertado sobre um rolo no Ministério da Saúde. A representação contra o deputado do PP foi apresentada pelo PSOL, que pede a sua cassação. O relatório ficou a cargo do deputado governista Cezinha de Madureira (PSD-SP).

O processo contra Miranda tem como motivação o mesmo caso, mas o PTB (partido do bolsonarista Roberto Jefferson) alega que o deputado agiu de má-fé ao denunciar “um suposto crime cometido por agente do Estado, apontando suposto superfaturamento a fim de prejudicar a imagem e imputar crime ao presidente da República e ao ministro da Saúde à época, o general Eduardo Pazuello”. O parecer é do deputado Gilberto Abramo (Republicanos-MG).

Publicidade