Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Regina fecha equipe na Cultura sem olavetes ou figuras exóticas

Atriz se cerca de técnicos da área e tem carta branca do presidente

Por Mariana Muniz - 2 mar 2020, 07h23

Regina Duarte, que assume na próxima quarta a Secretaria Especial de Cultura, já está com a equipe praticamente toda formada. Secretários, assessores e diretores de órgãos ligados à pasta foram escolhidos a dedo pela atriz, que quer se cercar de uma turma de peso técnico.

Quem conhece a futura secretária afirma que o único buraco em seu gabinete, por ora, é o cargo de secretário adjunto. A pessoa que havia sido escolhida por Regina, e que já havia aceitado, mas voltou atrás nos últimos minutos. Um problema familiar a teria impedido. E que Humberto Braga deve ser o escolhido para a Fundação Nacional de Artes (Funarte), que ele presidiu anos atrás. Na semana passada, Braga foi alvo de críticas da ex-adjunta da secretaria, a pastora Jane Brasil. Ela o acusa de ser…progressista.

Nos arredores da atriz, o que se fala é que mudanças mais polêmicas, contudo, serão feitas em doses homeopáticas. Não é do feito de Regina, tida como gentil, educada e cortês no trato, chegar com o “pé na porta”. Mas a carta branca do presidente ela tem.

Publicidade