Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Regina Duarte e o alerta sobre a manifestação do dia 15

Secretária da Cultura na mira de sectários seguidores de Olavo de Carvalho

Por Evandro Éboli 10 mar 2020, 15h26

Nem uma semana como secretária de Cultura e Regina Duarte já acumula sobressaltos: o #foraRegina (revelada pela própria ao Fantástico), reação pública de desagrado do general (Ramos) que a nomeou; o desaforo de um subordinado (Sérgio Camargo, da Palmares) e a exoneração de sua indicada para uma secretaria (Maria do Carmo Brant).

Regina Duarte dificilmente deixará de ser alvo na manifestação do dia 15 de um ou outro bolsonarista sectário. Foi alertada sobre isso.

Para ficar na metáfora tão cara ao presidente, o “casamento” de Regina e Bolsonaro começou como começam os relacionamentos arranjados das novelas e do cinema. Bolsonaro está, no momento, no papel do noivo apaixonado que depois do sim no altar se revela o marido que abandona a mulher já na noite de núpcias.

Publicidade