Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Reclamações por falhas em compras on-line crescem 263%, diz Procon

Aumento foi acelerado pela pandemia, que estimulou o comércio eletrônico

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 13 jan 2021, 09h40 - Publicado em 13 jan 2021, 09h32

O isolamento imposto pela pandemia do coronavírus mudou os hábitos de consumo dos brasileiros, fazendo com que as compras pela internet registrassem um salto sem precedentes no ano que passou. Na mesma força vieram as reclamações dos clientes, mostram números do Procon de São Paulo.

Na comparação de 2020 com o ano anterior, o órgão registrou um aumento de 263% no número de atendimentos relacionados às compras online. Foram 78.419 reclamações em 2019 e 284.700 no ano passado.

Produtos que não chegam ou atrasam lideram o ranking do Procon, com 22,7% dos atendimentos. No ano passado foram 64.619 reclamações. Cobranças indevidas ficam logo atrás, com 39.000 registros. Os dados registram todas as reclamações do ano, até o início de dezembro.

“As empresas não estão preparadas para o atendimento do consumidor, principalmente no pós-venda, esse o principal motivo das reclamações registradas” afirma Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP.

Continua após a publicidade
Publicidade