Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Randolfe vai acionar MPF contra Bolsonaro por agressões a jornalistas

Profissionais de imprensa que acompanhavam o presidente em Roma foram hostilizados e agredidos neste domingo

Por Gustavo Maia 1 nov 2021, 09h40

Líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues anunciou que irá acionar o MPF para que tome providências contra as “inaceitáveis agressões” ocorridas neste domingo contra jornalistas que acompanhavam o presidente Jair Bolsonaro em um passeio pelas ruas de Roma, na Itália.

Pelas redes sociais, o senador informou que apresentaria nesta segunda uma representação ao Ministério Público Federal para que ajuíze uma ação civil pública por dano moral coletivo por ameaça à liberdade de imprensa, além de solicitar a cobrança de multa contra o Presidente da República.

Ele também prometeu protocolar no STF, por meio da Rede Sustentabilidade, seu partido, uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) “para obrigar o Palácio do Planalto a adotar todos os meios para assegurar a integridade dos jornalistas durante a cobertura de todos os atos do Presidente”.

“Passaram de todos os limites! Não é aceitável aos democratas ficar somente em notas de repúdio ou de solidariedade”, justificou Rodrigues.

Enquanto Bolsonaro caminhava em meio a apoiadores na capital italiana, seguranças brasileiros e italianos empurraram repórteres, deram um soco em um correspondente da TV Globo e tomaram o celular do colunista Jamil Chade, do UOL, entre outras agressões. O presidente hostilizou os jornalistas verbalmente.

Continua após a publicidade

Publicidade