Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Radical que prega destruição de Israel pode ser barrado no Brasil

A secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio encaminhou ofício ao Ministério da Justiça

Por Ernesto Neves Atualizado em 17 jul 2017, 17h45 - Publicado em 17 jul 2017, 17h31

Secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio, Teresa Bergher quer barrar a entrada do aiatolá Mohsen Araki no Brasil.

Teresa encaminhou ofício aos Ministérios da Justiça e das Relações Exteriores pedindo a proibição do iraniano em território nacional.

O líder xiita dará uma palestra no sábado dia 29, quando falará sobre “Os muçulmanos e o enfrentamento ao terrorismo radical”. O evento acontecerá em São Paulo, no Novotel Center Norte.

Araki já declarou publicamente que “Israel é um câncer que deve ser extirpado do Oriente Médio”.

Continua após a publicidade
Publicidade