Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Radar TVeja: semana decisiva para Cunha

Depois de meses toureando para se segurar no cargo, mesmo diante de vários indícios de que manteve contas secretas no exterior e se beneficiou do esquema de desvios de recursos na Petrobras, Eduardo Cunha enfrenta nesta semana seu maior desafio até aqui. O ministro Teori Zavascki, relator da Lava-Jato no tribunal, marcou para quarta-feira a […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h26 - Publicado em 29 fev 2016, 10h02

http://videos.abril.com.br/veja/id/c3ebbfb48ebe9e3bb52b8dc9744efdf3?

Depois de meses toureando para se segurar no cargo, mesmo diante de vários indícios de que manteve contas secretas no exterior e se beneficiou do esquema de desvios de recursos na Petrobras, Eduardo Cunha enfrenta nesta semana seu maior desafio até aqui.

O ministro Teori Zavascki, relator da Lava-Jato no tribunal, marcou para quarta-feira a leitura de seu voto na primeira denúncia do Ministério Público contra Cunha. Se for aceita pela maioria dos 11 ministros do pleno da corte, Cunha será, então, réu.

O passo seguinte será o STF analisar o pedido para que ele seja afastado do cargo e do mandato enquanto responder à ação.

Este é mais difícil de prosperar, uma vez que os ministros não acham que seja claro que ele esteja obstruindo as investigações.

Ministros do Supremo e procuradores não descartam que Cunha lance mão de algum recurso de última hora para tentar adiar a análise de seu caso no Supremo.

Diante da disposição do peemedebista para o combate, é bem provável que eles estejam certos.

Continua após a publicidade
Publicidade