Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Radar TVeja: mercado compara crise à depressão de 1929

Com a divulgação dos números do terceiro trimestre, o mercado passou a tratar a recessão brasileira como depressão econômica. O país acumula queda de 5,8% do PIB nos últimos 18 meses. A recessão já é a mais longa desde o Plano Real. O presidente de um importante banco comparou a crise atual à depressão americana de […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h58 - Publicado em 2 dez 2015, 09h10

http://videos.abril.com.br/veja/id/b196a3a409cc93d343d5628bc40dc553?

Com a divulgação dos números do terceiro trimestre, o mercado passou a tratar a recessão brasileira como depressão econômica.

O país acumula queda de 5,8% do PIB nos últimos 18 meses. A recessão já é a mais longa desde o Plano Real.

O presidente de um importante banco comparou a crise atual à depressão americana de 1929, não só pelo aspecto econômico, mas por também conter variáveis políticas, institucionais e sociais de difícil resolução.

Esse mesmo executivo de banco fez previsões alarmantes para câmbio, juros, inflação e desemprego no ano que vem.

O pior é que o mercado não acredita na capacidade do governo de promover ajustes que corrijam a rota da economia e já acredita na viabilidade de um processo de impeachment — algo que o sistema financeiro procurava afastar há alguns meses.

Continua após a publicidade
Publicidade