Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Radar TVeja: A volta de Cachoeira e Cavendish

Nos últimos dois anos, a Operação Lava Jato adquiriu tamanha proporção que a trama envolvendo o bicheiro Carlinhos Cachoeira, o empreiteiro Fernando Cavendish e o PMDB do Rio parecia até coisa de juizado de pequenas causas. Mas a história voltou à tona nesta quinta-feira com a Operação Saqueador, derivada da CPI do Cachoeira, de 2012. […]

Por Da Redação - Atualizado em 8 fev 2017, 17h51 - Publicado em 30 jun 2016, 20h39

http://videos.abril.com.br/veja/id/735048458bb2833c321058b6250be265?

Nos últimos dois anos, a Operação Lava Jato adquiriu tamanha proporção que a trama envolvendo o bicheiro Carlinhos Cachoeira, o empreiteiro Fernando Cavendish e o PMDB do Rio parecia até coisa de juizado de pequenas causas.

Mas a história voltou à tona nesta quinta-feira com a Operação Saqueador, derivada da CPI do Cachoeira, de 2012. O contraventor goiano foi preso e Cavendish, que temporariamente havia dado lugar a Marcelo Odebrecht, Leo Pinheiro e construtores de maior quilate no noticiário, está sendo procurado.

A organização criminosa é acusada de desvios de 370 milhões de reais. As acusações são as mesmas da época da CPI: a Delta é investigada por transferir recursos a empresas de fachada, oriundos de contratos para obras públicas.

Publicidade

A surpresa da nova operação é que a PF atribuiu à CPI um papel fundamental para avançar nas apurações. Surpresa porque, na época, a CPI foi abafada por interesses de todos os partidos, a começar do governo Dilma Rousseff, e não foi conclusiva.

Quando Cachoeira, Cavendish e o ex-senador Demóstenes Torres caíram em desgraça na Operação Monte Carlo, ainda não estava na moda fazer delação premiada. Se agora, de volta à berlinda, eles resolverem dizer o que sabem, vem aí mais um motivo de pânico para políticos de todas as siglas.

Publicidade