Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Quantos detentos deixaram a prisão por conta da Covid-19 em SP

Recomendação do CNJ fundamenta alvará de soltura a pessoas em grupo de risco

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 5 fev 2021, 12h59 - Publicado em 5 fev 2021, 15h32

Entre março de 2020 e janeiro deste ano, a Justiça determinou a soltura de 7.316 detentos dos presídios paulistas em função do coronavírus. Os alvarás cumprem com o que determina a Recomendação 62, do Conselho Nacional de Justiça.

Nela, orienta-se os magistrados a reavaliarem prisões de detentos de diversos públicos, como gestantes, idosos, pessoas com deficiência ou que se enquadrem no grupo de risco a fim de evitar contaminação em massa no sistema carcerário.

Dos cerca de 200.000 presos no estado de São Paulo, 35 morreram de covid-19 desde março de 2020 até o final de janeiro deste ano. Já entre os 35.000 servidores, o número de óbitos chega a 36.

Publicidade