Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Punição revista

O Conar decidiu refazer por conta própria um julgamento de junho devido à péssima repercussão da punição. Ou seja, a empresa afetada nem precisou recorrer da medida. O conselho considerou “desrespeitosa” para as mulheres a propaganda do Bom Negócio em que Cumpadi Washington fala o já famoso bordão “Sabe de nada, inocente”. A expressão considerada […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 03h34 - Publicado em 3 jul 2014, 14h24
Cumpadi Washington: "ordinária"

Cumpadi Washington: “ordinária”

O Conar decidiu refazer por conta própria um julgamento de junho devido à péssima repercussão da punição. Ou seja, a empresa afetada nem precisou recorrer da medida.

O conselho considerou “desrespeitosa” para as mulheres a propaganda do Bom Negócio em que Cumpadi Washington fala o já famoso bordão “Sabe de nada, inocente”. A expressão considerada ofensiva é “ordinária”, dita pelo cantor no meio da propaganda.

O Conar ordenou o corte da expressão do comercial porque havia recebido reclamações de 50 consumidores. No entanto, depois da punição, o número de queixas contra a medida chegou a 100.

Continua após a publicidade
Publicidade