Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PT rasga discurso de Gleisi e se alia a ‘golpistas’

Mãos dadas com o MDB

Por Gabriel Mascarenhas 7 ago 2018, 06h32

Gleisi Hoffmann gritava até outro dia o repúdio aos partidos que apoiaram o impeachment de Dilma Rousseff e a promessa de o PT se manter distante deles.

Mas nada como a perspectiva de poder para mudar os paradigmas e relativizar as promessas, vide o cenário eleitoral do Ceará.

Ainda que a coligação não seja formalizada, golpistas e golpeados caminharão abraçados no estado, como se nada tivesse acontecido.

O petista Camilo Santana disputará a reeleição e apoiará o emedebista Eunício Oliveira, o presidente do Senado que varreu Dilma do Planalto e agora prega Lula, livre.

No segundo turno, a lógica cearense se replicará em muitas outras unidades da federação, obviamente.

Continua após a publicidade

Publicidade