Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PT flerta com pedetistas no Rio, mas nega palanque a Ciro

Após foto de braços dados com caciques do PDT, Ceciliano (PT) diz que tese do palanque duplo não existe

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 9 set 2021, 11h16 - Publicado em 9 set 2021, 11h30

Conforme o Radar publicou na manhã desta quinta-feira, caciques do PT e do PDT no Rio se reuniram na quarta para debater os rumos da eleição em 2022 no Estado. Esta coluna confirmou o teor das conversas com duas pessoas que participaram do encontro.

Anfitrião no almoço que teve a presença do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e do virtual candidato ao governo do Rio pelo mesmo partido, Rodrigo Neves, o presidente da Assembleia Legislativa do Rio e cacique petista, André Ceciliano, entrou em contato com o Radar para negar qualquer articulação em torno de palanques duplos entre Lula e Ciro Gomes no Rio.

Ele afirmou que a prioridade do PT no Rio é a eleição de Lula e que nem a possibilidade de ele tentar uma vaga como senador no ano que vem está fechada. O PT, que não terá candidato ao governo do Rio, poderá usar a disputa ao Senado como moeda de troca em possíveis alianças de apoio a Lula, explicou ele.

Ceciliano afirmou que “não há a menor possibilidade de o PT do Rio dar palanque para o Ciro Gomes”. “O objetivo primeiro para todos nós no partido é garantir a eleição do presidente Lula. Minha candidatura a qualquer coisa não será a prioridade”, disse Ceciliano.

Continua após a publicidade
Publicidade