Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PT e Baath, tudo a ver

A recusa de o Brasil condenar a Síria na ONU, na semana passada, segundo alguns petistas, orgulhosos com mais essa omissão da diplomacia brasileira, pode remontar de uma negociação conduzida por Marco Aurélio Garcia em 2007. Na ocasião, o PT e o Baath, hegemônico na Síria, assinaram um acordo de cooperação.

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 10h31 - Publicado em 11 out 2011, 12h23

A recusa de o Brasil condenar a Síria na ONU, na semana passada, segundo alguns petistas, orgulhosos com mais essa omissão da diplomacia brasileira, pode remontar de uma negociação conduzida por Marco Aurélio Garcia em 2007. Na ocasião, o PT e o Baath, hegemônico na Síria, assinaram um acordo de cooperação.

Publicidade