Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PSDB tenta unificar discurso na Câmara e no Senado

Com a elevação da temperatura política após a deflagração da Operação Acarajé, a 23ª fase da Lava-Jato, o presidente do PSDB, Aécio Neves, reúne nesta terça-feira as bancadas do partido na Câmara e no Senado para tentar unificar o discurso quanto à estratégia para se contrapor ao governo. Os tucanos têm batido cabeça quanto a […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h28 - Publicado em 23 fev 2016, 09h02
Tucanos: pra que lado?

Tucanos: pra que lado?

Com a elevação da temperatura política após a deflagração da Operação Acarajé, a 23ª fase da Lava-Jato, o presidente do PSDB, Aécio Neves, reúne nesta terça-feira as bancadas do partido na Câmara e no Senado para tentar unificar o discurso quanto à estratégia para se contrapor ao governo.

Os tucanos têm batido cabeça quanto a apoiar ou não pontualmente medidas da pauta econômica do governo.

Da mesma forma, têm aparecido divergências quanto a manter ou não o apoio ao impeachment de Dilma — o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, deu entrevista na semana passada dizendo ser contra a saída da presidente.

O partido vai definir se mantém o apoio ao impeachment (estava prevista para esta semana a oficialização de um comitê pró-impedimento) ou se coloca suas fichas na defesa da cassação de Dilma pela Justiça Eleitoral.

Continua após a publicidade

Publicidade