Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PSDB não pode criticar Bruno Araújo: ‘Vou até o fim com Temer’

Frase foi dita a correligionários que o convenceram a não pedir demissão quando a hecatombe Joesley Batista atingiu o Planalto

Por Gabriel Mascarenhas 20 jul 2017, 07h27

Os tucanos favoráveis ao desembarque do PSDB do governo nem tiveram coragem de criticar o correligionário Bruno Araújo por ter agendado uma visita com Michel Temer a Pernambuco, estado do ministro.

Assim que foi divulgado o tenebroso diálogo entre Temer e Joesley Batista, Araújo estava determinado a entregar sua carta de demissão. Na última hora, foi convencido pelos colegas de partido de que estaria se precipitando e acabou voltando atrás.

Ainda hoje o episódio é lembrado quando o assunto é a possibilidade de o PSDB abandonar Temer.

Mas, naquela ocasião, o ministro avisou a quem o persuadiu a seguir no governo: “Tudo bem, permanecerei, mas agora vou com o Temer até o fim”.

Continua após a publicidade
Publicidade