Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Prova real

Aloysio Nunes Ferreira prepara um ataque para manter vivo mais um assunto delicado para o governo Dilma Rousseff: a suspensão da pesquisa feita pelo IBGE que mede o desemprego no país, a chamada Pnad continuada. O levantamento previsto para junho, período em que as campanhas eleitorais estarão a todo vapor, foi adiado. Uma nova pesquisa […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 03h56 - Publicado em 2 Maio 2014, 15h23
Borduna no governo

Pedindo explicações

Aloysio Nunes Ferreira prepara um ataque para manter vivo mais um assunto delicado para o governo Dilma Rousseff: a suspensão da pesquisa feita pelo IBGE que mede o desemprego no país, a chamada Pnad continuada.

O levantamento previsto para junho, período em que as campanhas eleitorais estarão a todo vapor, foi adiado. Uma nova pesquisa só será divulgada em 2015. Após a mudança de calendário, dois integrantes do conselho-diretor do IBGE foram exonerados (Leia mais em: Agora explica).

Aloiysio Nunes apresentou um requerimento, que será votado na Comissão de Meio Ambiente, Fiscalização e Controle do Senado na terça-feira de manhã, para convidar umas das diretoras que entregou o boné após a alteração do cronograma.

A oposição quer que Marcia Quintslr diga o que todo mundo já desconfia, ou seja, que o cancelamento da pesquisa tem por objetivo evitar que o anúncio dos dados de desemprego do país, em meio à campanha, possam dificultar a reeleição de Dilma.

Continua após a publicidade
Publicidade