Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

‘Proteção à saúde coletiva’, diz Fux sobre ações contra covid entre presos

Presidente do STF comemorou indicação do CNJ a premiação internacional por adoção de medidas sanitárias no sistema carcerário

Por Mariana Muniz Atualizado em 11 mar 2021, 11h12 - Publicado em 10 mar 2021, 13h28

A indicação do CNJ para ser finalista de premiação global de práticas de alto impacto para a garantia do Estado de Direito em tempos de crise pelas ações para frear a disseminação do novo coronavírus no sistema prisional e socioeducativo foi comemorada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux.

“A indicação do CNJ para esse prêmio demonstra que estamos no caminho certo para a garantia de prestação de justiça enquanto respeitamos regras de segurança sanitária e de proteção à saúde coletiva. Festejamos, portanto, esse momento e reconhecimento importante para o Conselho Nacional de Justiça”, disse ao Radar o presidente do STF e do CNJ, ministro Luiz Fux.

A avaliação é conduzida pela organização norte-americana The World Justice Project (WJP), que promove o prêmio World Justice Challenge 2021. Ao todo, 30 finalistas entre 452 inscrições de 114 países concorrem ao prêmio. O Judiciário brasileiro está entre os oito primeiros colocados.

A indicação da atuação do CNJ para dar subsídios técnicos à Justiça e proteger a saúde tanto das pessoas presas quanto dos profissionais que trabalham nas cadeias, penitenciárias e nas instituições de privação de liberdade para adolescentes é um reconhecimento aos esforços dos tribunais para garantir o acesso à justiça e o atendimento básico das normas sanitárias de prevenção ao contágio por Covid-19.

Continua após a publicidade
Publicidade