Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

“Pressão será gigante”, diz relator do AI-5 de Eduardo Bolsonaro na Câmara

Igor Timo (Podemos-MG) diz que será pressionado por se tratar "do filho do presidente da República"

Por Evandro Éboli - Atualizado em 5 dez 2019, 14h12 - Publicado em 5 dez 2019, 13h12

Escolhido relator do processo que Eduardo Bolsonaro responde no Conselho de Ética por sua defesa do retorno do AI-5, o deputado Igor Timo (Podemos-MG) antevê uma “pressão gigante”.

E dos “dois lados”. Afinal, contou ao Radar, se trata do filho do presidente da República.

“Minha expectativa é de uma pressão gigante. Imagino que é o tema mais delicado que o conselho irá tratar esse ano. Tem essa questão familiar, do vínculo (de Eduardo) com o presidente. E a oposição, obviamente, terá uma postura bem contundente ao que foi dito por ele”, disse Timo.

“E, com certeza, pressão dos dois lados. Ambos têm interesse diretos aí para serem defendidos. Mas precisamos ter equilíbrio, um entendimento técnico. O momento é de polarização política, e não podemos deixar personalizar. O conselho tem estado muito atento, buscando coibir qualquer prática que fuja do debate de ideias”.

Publicidade

Timo está no seu primeiro mandato. É empresário da área de segurança. E já fez vídeo ao lado de Bolsonaro em defesa da liberação do porte para a categoria.

 

 

Publicidade