Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Preso por ameaçar ministros, Daniel Silveira pode virar réu no STF

Em prisão domiciliar desde o Carnaval, deputado bolsonarista foi denunciado pela PGR no âmbito do inquérito dos atos antidemocráticos

Por Mariana Muniz Atualizado em 22 abr 2021, 11h24 - Publicado em 22 abr 2021, 12h30

Preso em regime domiciliar desde fevereiro por ordem do Supremo, o deputado bolsonarista Daniel Silveira será julgado pelo plenário da Corte nesta quinta-feira — se a análise da suspeição de Sergio Moro nos processos contra o ex-presidente Lula permitir.

O parlamentar foi detido após fazer ameaças a ministros da Corte e pedir a volta do Regime Militar em vídeos postados na internet. Se o STF receber a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Silveira, ele passará a ser réu.

Silveira foi denunciado no âmbito do inquérito dos atos antidemocráticos por praticar agressões verbais e graves ameaças contra ministros da Corte para favorecer interesse próprio, incitar o emprego de violência e grave ameaça para tentar impedir o livre exercício dos Poderes Legislativo e Judiciário e incitar a animosidade entre as Forças Armadas e o STF.

Publicidade