Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Preso pela CPI, Roberto Dias vai ao STF para tentar limpar sua ficha

Os advogados de Dias dizem que ele é 'alvo de pretensão punitiva do Estado, tornando-se o centro de inúmeras matérias veiculadas na imprensa'

Por Robson Bonin 27 jul 2021, 18h01

Ex-diretor de logística na gestão de Eduardo Pazuello, Roberto Dias acionou o STF nesta terça para conseguir um habeas corpus que suspenda os efeitos da ordem de prisão expedida contra ele pela CPI da Pandemia no início do mês.

Os advogados de Dias dizem que ele é “alvo de pretensão punitiva do Estado, tornando-se o centro de inúmeras matérias veiculadas na imprensa”. Para dos defensores do ex-diretor, “é necessário cessar essa sangria” que associa o ex-diretor a um “inexistente crime de falso testemunho”.

Dias tornou-se investigado pela Polícia Federal no caso do suposto pedido de propina na compra de vacinas pelo governo. Ele foi preso por mentir aos senadores sobre os fatos narrados por outros investigados no mesmo caso.

Publicidade