Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Preso, homem de confiança de Cabral pede por psiquiatra

Carlos Miranda foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Por Pedro Carvalho 25 jul 2017, 16h32

A cadeia não deve mesmo ser um ambiente fácil. Carlos Miranda, apontado como um dos operadores de Sérgio Cabral, preso desde novembro passado, pediu à Justiça a autorização para que ele seja atendido por um psiquiatra em caráter emergencial.

O juiz Marcelo Bretas autorizou a consulta, desde que o profissional escolhido pela Defesa reporte-se à direção da cadeia. O antedimento será feito na prisão, no Rio de Janeiro, caso exista aparelhamento para tanto.  Caso não possua, será realizado em outro local. 

Carlos Miranda foi condenado a 12 anos de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade