Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Presidente de federação não pode ser dirigente da CBF, diz membro de comitê

À frente da Federação Baiana de Futebol (FBF), Ednaldo Rodrigues vai propor ao Comitê de Reforma do Futebol que presidentes de federações não possam exercer simultaneamente o cargo de dirigentes da CBF. Para ele, há um conflito de interesse claro nessa situação. Como maneira de inibir a prática, ele defende que a licença de 180 […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h28 - Publicado em 23 fev 2016, 11h05
Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa

Uma coisa é uma coisa; outra coisa é outra coisa

À frente da Federação Baiana de Futebol (FBF), Ednaldo Rodrigues vai propor ao Comitê de Reforma do Futebol que presidentes de federações não possam exercer simultaneamente o cargo de dirigentes da CBF.

Para ele, há um conflito de interesse claro nessa situação. Como maneira de inibir a prática, ele defende que a licença de 180 dias que pode ser atribuída aos dirigentes da confederação caia para apenas 30 dias.

Rodrigues é um dos três mandatários de federação que faz parte do recém-formado comitê, criado após os escândalos de corrupção envolvendo o órgão e formado por 17 pessoas.

Continua após a publicidade

Publicidade