Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pregão de R$ 70 mi no Ministério da Economia agita mercado de TI

A vencedora do processo foi a Extreme Digital, cuja sede fica em São Paulo

Por Robson Bonin Atualizado em 6 abr 2021, 14h38 - Publicado em 7 abr 2021, 10h30

Um pregão eletrônico público está agitando o mercado de tecnologia do país. Em disputa, cerca de 70 milhões de reais. A concorrência foi aberta pelo Ministério da Economia para selecionar a empresa que prestará serviços gerenciados de computação em nuvem para mais de 50 órgãos públicos no governo federal.

A vencedora do processo foi a Extreme Digital, cuja sede fica em São Paulo. Em segundo lugar ficou a Claro. Foram 20 concorrentes no total. Há 40 dias o processo vinha se arrastando, com as candidatas questionando o resultado.

Nesta segunda, porém, foi publicada a decisão que dá a vitória à Extreme Digital. Segundo os responsáveis pelo pregão, a empresa apresentou todas as condições — qualificação técnica, jurídica, fiscal, trabalhista e econômico-financeira — para atender ao governo federal.

Apesar disso, a comemoração está em suspenso. Ainda cabem recursos. E as concorrentes não parecem dispostas a aceitar tranquilamente essa derrota.

Continua após a publicidade
Publicidade