Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Prefeitura de SP vai manter programa de marmitas até dezembro, diz Câmara

Voltada à população de rua, Cozinha Cidadã foi criada no início da pandemia e tinha previsão de ser encerrada no próximo sábado

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 22 set 2021, 18h15 - Publicado em 22 set 2021, 18h05

O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Milton Leite (DEM), afirmou nesta quarta que o prefeito Ricardo Nunes (MDB) vai manter a distribuição de marmitas do programa Cozinha Cidadã até, pelo menos, o mês de dezembro.

O anúncio foi feito durante reunião com o presidente do Movimento Estadual da População de Rua de São Paulo, Robson Mendonça, que se acorrentou em frente à Câmara para protestar contra o fim da iniciativa, que seria encerrada neste sábado.

A prefeitura afirmou que os beneficiários do programa — que distribui cerca de 10 000 refeições todos os dias — serão direcionados ao programa Bom Prato, do governo estadual.

Por enquanto, não foi definido qual será quantidade de marmitas fornecidas ou quais pontos de distribuição serão mantidos.

Contra o fim do Cozinha Cidadã, a Defensoria Pública e o Ministério Público de São Paulo foram à Justiça — que negou, na última segunda, a tutela de urgência da ação.

Segundo a decisão, o programa tem caráter de política pública emergencial e, por isso, cabe à prefeitura avaliar qual o impacto que a continuidade da entrega de marmitas terá ao município.

Continua após a publicidade

Publicidade