Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Prefeitos falam em colapso no transporte público e pedem 2,5 bi

Em ofício encaminhado a Bolsonaro, Frente Nacional de Prefeitos pede investimento do Tesouro Nacional para salvar empresas de ônibus

Por Mariana Muniz - Atualizado em 2 abr 2020, 16h44 - Publicado em 2 abr 2020, 16h41

A Frente Nacional de Prefeitos encaminhou ofício ao presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira em que fala em um possível colapso do sistema de saúde caso os sistemas de transporte público fiquem paralisados nas cidades brasileiras.

A entidade afirma que será necessário que o Tesouro Nacional destine cerca de 2,5 bilhões de reais aos mês para equilibrar o setor de transporte e enfrentar a crise.

No documento, a FNP destaca que a queda acentuada da demanda de passageiros, em decorrência das medidas de enfreamento ao coronavírus, poderá resultar na total paralisação do sistema e acarretará em um caos social com a interrupção de serviços essenciais nos municípios.

“A FNP, mantendo o canal de comunicação com o Governo Federal, reitera que é fundamental que haja investimento do Tesouro Nacional para evitar o colapso do sistema que se avizinha. O impacto direto na arrecadação e no fluxo de caixa das concessionárias já comprometerá o cumprimento de suas obrigações com os compromissos relativos ao pagamento dos salários dos trabalhadores e do combustível, já nos próximos dias”, diz trecho do ofício.

Segundo a entidade, a crise provocada pela Covid-19 causou uma queda acentuada da demanda de passageiros
transportados no sistema de transporte público. Por isso, o sistema de transporte público estaria atuando com cerca de 20% da demanda e 60% de operação.

Continua após a publicidade
Publicidade