Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Preço abusivo de máscaras e álcool é questionado pelo governo federal

Ministério da Justiça deu prazo de cinco dias para esclarecimentos

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 9 dez 2020, 09h43 - Publicado em 19 mar 2020, 10h57

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, notificou a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (ABRAFARMA), a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), e diversos produtores de máscaras e álcool gel no Brasil.

Segundo a Secretaria, as associações e empresas terão prazo de cinco dias para prestar esclarecimentos dos recentes aumentos de preços desses produtos em todo o país.

As notificações partiram de informações enviadas à Secretaria pela prefeitura de Florianópolis (SC) e pelo Procon de Florianópolis. Os órgãos catarinenses conduziram investigação sobre os supostos aumentos abusivos de preços praticados por fornecedores da região.

Publicidade