Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Postes eleitorais

Dilma Rousseff só aceitou abrir exceção para ir a Campinas apoiar Márcio Pochmann depois de ter acesso às pesquisas que confirmam as chances reais do petista contra o socialista Jonas Donizete  – no que seria uma das maiores zebras dessas eleições, afinal, Pochmann começou a campanha com 1% nas pesquisas. Contou também a afinidade pessoal […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 07h37 - Publicado em 18 out 2012, 08h19

Dilma em campanha

Dilma Rousseff só aceitou abrir exceção para ir a Campinas apoiar Márcio Pochmann depois de ter acesso às pesquisas que confirmam as chances reais do petista contra o socialista Jonas Donizete  – no que seria uma das maiores zebras dessas eleições, afinal, Pochmann começou a campanha com 1% nas pesquisas.

Contou também a afinidade pessoal e ideológica: ambos passaram pela pós-graduação do Instituto de Economia da Unicamp, berço do chamado “neodesenvolvimentismo” (seja lá o que isso significa).

Aliás, no ambiente de euforia que tomou conta do PT de São Paulo circula a seguinte piada: “se tem uma coisa que o Lula aprendeu com o Luz para Todos foi a arte de escolher postes”.

A propósito, Dilma um dia já foi poste.

Continua após a publicidade

Publicidade