Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Damares tem desempenho pífio como cabo eleitoral

Dos 9 candidatos que a ministra apoiou, apenas 1 foi eleito

Por Evandro Éboli Atualizado em 16 nov 2020, 15h43 - Publicado em 16 nov 2020, 15h19

Citada como uma possível companheira de chapa de Jair Bolsonaro em 2022, no posto de vice, Damares Alves também foi às urnas nestas eleições.

Como cabo eleitoral, gravou vídeos em apoio para 9 candidatos. Destes, apenas 1 foi eleita. Trata-se de Flávia Borja, vereadora em Belo Horizonte (MG), pelo Avante.

O discurso nessas mensagens era um só: a defesa da vida e dos valores cristãos.

A ministra mais popular de Jair Bolsonaro pediu votos para três candidatos a prefeito: Bruno Engler, em Belo Horizonte (MG), do PRTB; Morgana Macena, em Cabedelo (PB), do MDB; e para o Subtenente Assis, em Cariacica (ES), do PTB. Nenhum deles se elegeu.

Os outros 4 vereadores apoiados pela ministra e que colheram insucesso foram: Thiago Chamulera (Patriota), em Curitiba; Amanda Tonon (PROS), em Maringá; Mika Martins (PTB), Boa Vista; e Rubenita Lessa (PSL), em Teresina.

 

Continua após a publicidade
Publicidade