Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Planalto fez Alcolumbre poderoso e agora pena com André Mendonça

Senador do Amapá ganhou influência como articulador dos interesses dos senadores junto ao Planalto

Por Robson Bonin Atualizado em 16 set 2021, 16h29 - Publicado em 16 set 2021, 16h25

Convertida em novela por Davi Alcolumbre, a sabatina de André Mendonça na CCJ do Senado opções passadas de Jair Bolsonaro, que escolheu o ex-presidente do Senado como todo poderoso interlocutor do Planalto junto aos senadores.

Além de comandar a Casa até a eleição de Rodrigo Pacheco, Alcolumbre sempre foi o operador de um balcão de emendas estimado em quase 5 bilhões de reais. Para liberar qualquer coisa no governo, os senadores tinham que falar com Alcolumbre. E assim a roda girava.

Com todo esse poder, Alcolumbre fez o sucessor e tornou-se presidente da CCJ. Agora, faz o que quer, apesar das vontades do de Bolsonaro.

Publicidade