Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PGR agora mira em acordos internacionais da Lava-Jato

Corregedora-geral do MPF mandou abrir sindicância para apurar procedimentos da força-tarefa

Por Mariana Muniz Atualizado em 28 abr 2021, 15h50 - Publicado em 28 abr 2021, 15h44

Mais um revés sofrido pela Lava-Jato: a corregedora-geral do Ministério Público Federal, Elizeta de Paiva Ramos, mandou abrir uma sindicância para apurar os acordos internacionais fechados pela força-tarefa da Lava-Jato de Curitiba.

A determinação foi feita no âmbito da ação apresentada pela defesa do ex-presidente Lula para acesso às mensagens obtidas na Operação Spoofing, após questionamento do ministro Ricardo Lewandowski sobre os fatos narrados pela força-tarefa. 

“Verifico a premência de instauração de sindicância visando à coleta de dados aptos a revelarem se foram rigorosamente cumpridas as regras relativas a tratativas e negociações internacionais, caso ocorridas, eventualmente levadas a cabo pela Força-tarefa Lava-Jato”, disse a corregedora.

A apuração será conduzida pela procuradora Raquel Branquinho.

Continua após a publicidade
Publicidade