Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PF deflagra operação contra Ricardo Salles por corrupção no Meio Ambiente

Além das buscas, o STF determinou o afastamento preventivo de dez agentes públicos do Ibama e da pasta do ministro Salles

Por Robson Bonin Atualizado em 19 Maio 2021, 10h31 - Publicado em 19 Maio 2021, 07h27

A Polícia Federal desencadeou na manhã desta quarta a Operação Akuanduba, destinada a apurar crimes contra a administração pública — corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e, especialmente, facilitação de contrabando — praticados por agentes públicos e empresários do ramo madeireiro. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e servidores de órgãos da pasta são alvos da ação autorizada pelo Supremo Tribunal Federal.

  • Cerca de 160 policiais federais cumprem 35 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e nos Estados de São Paulo e Pará. Além das buscas, o STF determinou o afastamento preventivo de dez agentes públicos ocupantes de cargos e funções de confiança no Ibama e no Meio Ambiente e a suspensão imediata da aplicação do Ibama.

    As investigações foram iniciadas em janeiro deste ano a partir de informações obtidas junto a autoridades estrangeiras noticiando possível desvio de conduta dos servidores públicos brasileiros no processo de exportação de madeira.

    Akuanduba é uma divindade da mitologia dos índios Araras, que habitam o estado do Pará. Segundo a lenda, se alguém cometesse algum excesso, contrariando as normas, a divindade fazia soar uma pequena flauta, restabelecendo a ordem.

    Continua após a publicidade
    Publicidade