Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Petistas acionam Bolsonaro e Pazuello na PGR por crime de responsabilidade

No pedido, deputados do PT acusam o presidente e o ministro da Saúde de serem os responsáveis diretos pelas mortes no país

Por Evandro Éboli Atualizado em 19 jan 2021, 20h37 - Publicado em 19 jan 2021, 20h31

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro Eduardo Pazuello são acusados por petistas de cometerem crime de responsabilidade pela condução da crise sanitária no Amazonas.

Os deputados do PT Enio Verri (PR), líder na Câmara, e Alencar Santana Braga (SP) representaram contra Bolsonaro e Pazuello na Procuradoria-Geral da República nesta terça.

O presidente e o ministro são acusados de omissão e negligência na crise de oxigênio que levou vários pacientes ao óbito no estado.

No pedido ao procurador, os petistas afirmam que “é de clareza meridiana”  que Bolsonaro e Pazuello atuam com a negligência reiterada insistem em estratégias comprovadamente ineficazes.

“São diretamente responsáveis pelas mais de 206 mil mortes que poderiam ser evitadas, caso cumprissem o decreto de situação de calamidade pública, com incentivo a instituição de lockdown,
restrição de circulação em locais públicos e auxílio material eficiente aos estados e municípios, de modo a assegurar a assistência e o apoio às pessoas que necessitam da saúde pública”.

Mas, no pedido à PGR, se concentram nos últimos acontecimentos ocorridos em Manaus e solicitam que acolha o pedido e proceda a abertura de inquérito e a investigação.

“Senhor Procurador-Geral, o povo agoniza diante da postura genocida dos representados e clama por providências legais que permita estancar as condutas deletérias e insanas levada a cabo por estes”.

 

Continua após a publicidade
Publicidade