Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Petista sobre ofensas de Joice: ‘muito dolorido, quero apagar da memória’

Hoje vice-governadora do Piauí, Regina Souza foi xingada quando senadora 2016 pela hoje deputada de 'semianalfabeta', 'anta' e 'gentalha'

Por Evandro Éboli Atualizado em 30 nov 2020, 18h04 - Publicado em 30 nov 2020, 11h30

Na semana passada, a deputada Joice Hasselman (PSL-SP) foi condenada a pagar a hoje vice-governadora do Piauí, Regina Souza (PT), 40.000 reais por ofensas proferidas contra a petista em 2016.

Na condição de jornalista, a hoje deputada cobria o processo de impeachment de Dilma Rousseff. Regina era senadora e discursava em defesa da ex-presidente. Joice se referiu a ela como “semianalfabeta”, “cretina”, “anta” e “gentalha”.

Ao Radar, Regina Souza comentou a decisão, ainda que não fosse de seu agrado. Ela não gosta de tocar no assunto mesmo tendo sido vitoriosa no STJ.

“Cada vez que eu volto a esse assunto, ter que relembrar essas ofensas, é como se eu estivesse sendo xingada de novo”, contou a vice-governadora.

“Quero apagar isso da minha memória, da minha vida. Foi muito doído, muito dolorido. Que a sentença sirva para ela ser mais comedida. É possível discordar sem insultar. Não foi jornalismo o que ela fez. Que sirva para ela refletir, que se torne uma pessoa melhor. Me machucou, mas passou”.

A petista perdeu na primeira instância, em Brasília, e só decidiu recorrer porque na sentença em que foi derrotada estava escrito que a relação entre adversários políticos não precisa ser cordial.

“Nem imaginei que isso fosse julgado um dia. Mas foi”.

Joice Hasselman pode recorrer da sentença.

 

Continua após a publicidade
Publicidade