Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pesquisa sobre Black Friday mostra consumidores dispostos a gastar

Estudo "Muito Além da Black Friday", realizado pela área de inteligência da Globo, aponta para consolidação da data no varejo

Por Mariana Muniz Atualizado em 27 ago 2020, 17h53 - Publicado em 27 ago 2020, 17h33

Pesquisa realizada pelo time de Inteligência de Mercado da Globo mostra que a Black Friday será ainda mais importante neste ano — marcando uma retomada importante para o varejo brasileiro no quarto trimestre. O estudo “Muito Além da Black Friday” ouviu mais de 1700 consumidores maiores de 18 anos de todo o Brasil, das classes A, B e C.

O levantamento mostra que 68% das pessoas ouvidas costumam comprar na Black Friday, sendo que para 39% delas a época ganhou ainda mais relevância este ano. Essa relevância se mantém alta em todas as regiões do Brasil, com destaque para o norte, onde 75% dos ouvidos costumam aproveitar a data para compras – um percentual que chega a 69% no nordeste, 68% no sudeste, e 63% nas regiões centro-oeste e sul do país.

Sobre as categorias de produtos mais desejadas pelos brasileiros, considerando o contexto pandemia, destaque para o interesse em móveis, computadores, que tiveram um crescimento de 12 e 9 pontos percentuais, respectivamente, em relação à 2019. 31% das pessoas pretendem comprar roupas e acessórios; 30% smartphones; 30% eletrônicos; 26% calçados; 23% eletrodomésticos; 21% perfumes e cosméticos; 21% móveis; e 20% computadores.

Um recorte sobre os entrevistados do Rio de Janeiro mostrou que 63% dos internautas cariocas deixaram de comprar algo em 2020 por conta da pandemia e, com a proximidade desta data que remete a descontos e ofertas, 69% querem aproveitar para se presentear, alimentando o chamado “consumo de celebração”.

Continua após a publicidade
Publicidade