Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Perdido, Novo não consegue se entender sobre projeto para 2022

Membros do partido divergem sobre escolha de Amoêdo como pré-candidato à presidência

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 2 jun 2021, 20h04 - Publicado em 3 jun 2021, 14h30

Apesar de comemorado por parte do Novo, o anúncio de que João Amoêdo aceitou o convite para ser pré-candidato à presidência em 2022 e construir uma ‘terceira via’ na disputa não é consenso entre nomes do partido.

Parlamentares da legenda se manifestaram contra o lançamento de um candidato próprio e aventaram a possibilidade de outros nomes, entre eles o do deputado Tiago Mitraud (MG).

O processo seletivo para a definição de pré-candidatos do partido à presidência fica aberto até 1º de outubro.

Há quem considere que o Novo deva ter um candidato à presidência, eu penso diferente. O foco tem que ser o de eleger a maior bancada federal possível e assim influir na política”, publicou Alexis Fonteyne (SP) no Twitter. “Focar na presidência da república é achar que um salvador da pátria resolve o nosso problema.”

“Estou muito feliz com o fato de que o deputado Tiago Mitraud está sendo convidado por vários convencionais a participar. É um enorme reconhecimento à nossa bancada federal!”, defendeu Marcel van Hattem (RS), também afastando a preferência por Amoedo.

Continua após a publicidade
Publicidade