Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Peluso popular

A considerar a linguagem jurídica que domina os debates no STF, Cezar Peluso deu um voto de forma bem popular. No caso de João Paulo Cunha, por exemplo, justificou seu pedido de condenação basicamente da seguinte forma: Um presidente da Câmara que manda a mulher buscar de forma dissimulada 50 000 reais nos fundos de um […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 08h01 - Publicado em 29 ago 2012, 16h45

Pela condenação

A considerar a linguagem jurídica que domina os debates no STF, Cezar Peluso deu um voto de forma bem popular.

No caso de João Paulo Cunha, por exemplo, justificou seu pedido de condenação basicamente da seguinte forma: Um presidente da Câmara que manda a mulher buscar de forma dissimulada 50 000 reais nos fundos de um banco, está fazendo coisa errada. E ponto final.

(Atualização às 16h40: Peluso, que em abril deixou a presidência do STF sem ouvir uma palavra elogiosa de seus pares – na época, estava brigando com Joaquim Barbosa e Eliana Calmon – recebeu uma grande homenagem da Corte nesta tarde. Amanhã será sua última sessão antes da aposentadoria.)

Continua após a publicidade
Publicidade