Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Para Polícia do Rio, morte de Adriano em captura era provável – entenda

Investigadores consideravam que o ex-capitão do Bope buscaria confronto para resistir à prisão

Por Mariana Muniz - 17 Feb 2020, 06h25

A Polícia Civil do Rio, que há mais de um ano monitorava os passos do miliciano Adriano da Nóbrega – morto por policiais da Bahia no último dia 9, com a ajuda da equipe de inteligência da polícia fluminense – já trabalhava com a hipótese de que uma operação de captura terminaria, eventualmente, em morte.

Segundo um importante investigador da Polícia do Rio, o perfil de Adriano, um militar muito bem treinado, ex-integrante do Bope, dificilmente se renderia. A morte não era uma possibilidade remota.

Publicidade