Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Papel do Planalto

O Palácio do Planalto está disposto a gastar 50 000 reais em papel higiênico. Não é qualquer porcaria. A licitação especifica: “matéria-prima virgem”. Os pacotes devem conter “papel branco, macio, resistente e com folhas intercaladas”. Os rolos precisam ser de alta qualidade e sem perfume. O edital também exige: apresentar amostras para teste de qualidade.

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 04h32 - Publicado em 1 fev 2014, 06h39

O Palácio do Planalto está disposto a gastar 50 000 reais em papel higiênico.

Não é qualquer porcaria. A licitação especifica: “matéria-prima virgem”. Os pacotes devem conter “papel branco, macio, resistente e com folhas intercaladas”. Os rolos precisam ser de alta qualidade e sem perfume.

O edital também exige: apresentar amostras para teste de qualidade.

Publicidade