Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pagamento por aproximação tem crescimento de quase 500% em 2021

Impulsionadas por cuidados anti Covid, transações sem digitação de senha devem continuar em alta

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 6 jul 2021, 17h46 - Publicado em 6 jul 2021, 17h30

A intensificação dos cuidados com a higiene, impulsionada pela Covid-19, tem impactado até a forma como os brasileiros fazem compras e pagam contas.

As transações via pagamento por aproximação, sem a necessidade de digitação de senha, tiveram aumento de 493% no primeiro semestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado.

Os dados são da Rede, empresa de meios de pagamento do Itaú conhecida no comércio pelas maquininhas.

A tecnologia, chamada de ‘Aproxime e Pague’, tem permitido um avanço mensal médio de 20% nas operações por aproximação em 2021, diz a companhia, que vislumbra ainda mais crescimento para a modalidade.

“Há muito potencial de expansão, graças à popularização e à maior oferta de variados dispositivos — como cartões, carteiras virtuais, relógios e vestíveis em geral”, diz Rodrigo Carneiro, diretor da Rede.

Continua após a publicidade

Publicidade