Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Os vinhaços do Kakay

Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, prestou duas semanas atrás o que qualificou de “uma consultoria político-jurídica” para Paulo Maluf, um político conhecido por ser dono de uma adega tão vasta quanto os processos a que já respondeu na vida. Foi apenas uma conversa a sós. Como retribuição aos conselhos, Maluf deu a Kakay […]

Por Da Redação - Atualizado em 16 fev 2017, 17h19 - Publicado em 27 set 2013, 10h33

Um trio da pesada

Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, prestou duas semanas atrás o que qualificou de “uma consultoria político-jurídica” para Paulo Maluf, um político conhecido por ser dono de uma adega tão vasta quanto os processos a que já respondeu na vida.

Foi apenas uma conversa a sós. Como retribuição aos conselhos, Maluf deu a Kakay os três exemplares de célebres Bordeaux aí de cima. Somadas, as garrafas de Chateau Lafite 1945, Chateau Petrus 1978 e Baron de Pichon 1961 devem valer uns 40 000 reais.

Publicidade