Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Os novos torpedos que o MP prepara contra Flávio Bolsonaro

Denúncia não encerra ofensiva dos promotores: investigações sobre uso da loja de chocolates e caso de obstrução de Justiça seguem a todo vapor

Por Juliana Castro Atualizado em 30 nov 2020, 12h53 - Publicado em 30 nov 2020, 06h01

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) está longe de ter sossego no caso das rachadinhas: novos torpedos vindos do Ministério Público deverão atingi-lo.

A denúncia de 290 páginas apresentada à Justiça no mês passado não põe fim à ofensiva do MP contra o Zero Um. Os promotores ressaltam na peça que as investigações seguem ao menos em duas frentes.

Uma delas mira em eventuais crimes de lavagem de dinheiro praticados por Flávio e por seu sócio na loja de chocolates, Alexandre Santini, nas transações que envolveram a aquisição e operação da franquia Kopenhagen.

A outra frente é a de obstrução de Justiça. Ao longo das investigações, os promotores obtiveram mensagens que, para eles, comprovam a adulteração de registro de ponto da ex-assessora Luiza Paes. Ela foi a primeira a admitir a existência da rachadinha no gabinete de Flávio. E tem mais.

Embora não citem na denúncia, os promotores também não concluíram a parte da investigação sobre os ex-assessores que moram em Resende, o que pode render novas acusações contra Flávio.

Continua após a publicidade
Publicidade