Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Os bastidores do convite

Edison Lobão deixou claro aos líderes da base aliada: não compareceria a comissão alguma do Congresso antes de Graça Foster dar sua versão aos parlamentares. Assim foi acertado: Graça estará no Senado no dia 8 e Lobão, uma semana depois, no dia 15. A propósito, Graça mostrou-se receosa em aceitar o convite dos senadores. Foi […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 04h10 - Publicado em 26 mar 2014, 19h12
Em guerra com Mantega

‘Melhor o fim horroroso do que o horror sem fim’

Edison Lobão deixou claro aos líderes da base aliada: não compareceria a comissão alguma do Congresso antes de Graça Foster dar sua versão aos parlamentares. Assim foi acertado: Graça estará no Senado no dia 8 e Lobão, uma semana depois, no dia 15.

A propósito, Graça mostrou-se receosa em aceitar o convite dos senadores. Foi convencida quando soube que o governo contabiliza 22 assinaturas de apoio à CPI da Petrobras.

Ou seja, a data da ida ao Congresso é uma questão de opção, mas o comparecimento, não: agora, iria espontaneamente; caso contrário, correria risco de chegar ao Senado na condição de convocada pela CPI. Sem alternativas, Graça cedeu.

No fim das contas, Graça pôs em prática uma frase que vem repetindo aos mais próximos desde o início da crise:

– Melhor um fim horroroso do que um horror sem fim.

Continua após a publicidade
Publicidade