Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Os bastidores da operação para botar o Google de volta no ar

Equipes tiveram de apelar para o bom e velho SMS.

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 14 dez 2020, 10h00 - Publicado em 14 dez 2020, 10h02

O mundo acordou nesta segunda-feira sem diversos serviços do gigante Google. As aplicações que requerem autenticação de usuário, como contas de email, estão fora do ar. Até mesmo o site de vídeos, a segunda maior ferramenta de busca da internet, o Youtube, também está inacessível.

No Google Brasil, todos na luta pra tentar entender o que está acontecendo e resolver o problema, em parceria com os times de especialistas de outros países e a matriz, em Mountain View, na Califórnia.

A comunicação, quem diria, precisou ser reinventada às pressas. Tão acostumados a usarem as ferramentas próprias, como o chat do Gmail, os profissionais precisaram buscar soluções alternativas, seja apelando para as aplicações dos concorrentes ou seja indo para o bom e velho SMS.

No painel de status das ferramentas no Brasil, é possível observar que o problema foi registrado às 8h55 e resolvido às 9h52.

Continua após a publicidade
Publicidade