Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Operador de Richa pede para ser julgado pela Justiça Eleitoral

Com base na decisão do STF

Por Ernesto Neves 28 mar 2019, 18h02

A defesa de Jorge Atherino, empresário apontado como operador do ex-governador paranaense Beto Richa (PSDB), pediu nesta quinta (28) que seu caso deixe a Justiça Federal do Paraná.

Os advogados afirmam que a seu caso diz respeito a Caixa Dois e que, segundo entendimento recente do STF, deve ser analisado pela Justiça Eleitoral.

Atherino foi preso em setembro de 2018 na Operação Piloto, desdobramento da Lava-Jato que investiga o pagamento de propina a Richa em troca de favorecimento à Odebrecht na licitação das obras duplicação da rodovia PR-323.
Publicidade