Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Oferta de vidro e alumínio sobe e setor de bebidas resolve abastecimento

Falta de matéria-prima para embalar produtos impactou cadeia produtiva

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 27 mar 2021, 17h03 - Publicado em 27 mar 2021, 18h02

No final do ano passado, a oferta de cervejas no varejo foi prejudicada pela falta de alumínio e vidro para embalar a bebida preferência nacional. No indicador de disponibilidade de produtos desenvolvido pela Neogrid, a ausência da cerveja chegou perto dos 20% – é como se um a cada cinco lojas não tivesse o produto procurado. Normalmente, a média é de 10% e atingiu seu pico em janeiro, com 19,9%. Porém, em fevereiro, a ausência caiu para 16,12%.

O índice é baseado na plataforma de gestão da cadeia de suprimentos que integra mais de 40.000 lojas, 37.000 indústrias e 5.000 distribuidores pelo país. “Essa queda pode ser o primeiro indício de uma melhora na cadeia de abastecimento, começando pela indústria. Conversando com os varejistas, o que eles perceberam foi uma melhora no abastecimento focada principalmente em lata (alumínio) e vidro. Isso mostra que a indústria de bebidas está trabalhando bem e puxando a ruptura para baixo”, explica Robson Munhoz, CCO da Neogrid.

Publicidade